Pode acontecer de você contratar um financiamento imobiliário e depois de um tempo perceber que havia outra condição financeira mais vantajosa oferecida por outra instituição financeira.

Ou então fazer a portabilidade para outra pessoa, quando por exemplo, você faz a venda do seu imóvel.

Neste artigo vamos explicar sobre a portabilidade do crédito imobiliário para quem descobriu que poderia gastar menos nas parcelas do financiamento imobiliário.

O que é a portabilidade de Financiamento Imobiliário entre bancos?

A portabilidade de Financiamento Imobiliário bancário nada mais é do que a possibilidade de transferir a sua dívida para outro banco.

Imagine que você tenha feito um financiamento imobiliário com o banco X, mas pouco tempo depois descobriu que o banco Y tem uma taxa de juros menor e permite parcelas mais suaves. Nada mais vantajoso do que transferir essa dívida para outro banco, certo?

Mas atenção, realizar uma transferência de financiamento exige alguns custos, como o gasto com a nova operação no cartório de registro de imóveis e a avaliação do seu imóvel a pedido do novo banco.

Como é feita a transferência do financiamento imobiliário entre bancos?

Se depois de muita pesquisa e análise, você realmente descobrir que é mais vantajoso mudar seu financiamento imobiliário do banco X para o banco Y, é hora de seguir alguns passos importantes.

Passo 1 – Solicitação de transferência

Solicite ao seu novo banco para que inicie o processo de portabilidade. A princípio ele pedirá algumas informações, como saldo devedor atual, número, cópia do seu contrato e a data do último vencimento da operação.

Passo 2 – Solicitação ao banco anterior

Depois de enviar seus dados ao novo banco, agora é a vez deles de cuidar do processo, pois serão eles os responsáveis por solicitar ao seu antigo banco a transferência da dívida.

ATENÇÃO! Fique atento ao escolher o seu novo banco. Não se prenda somente às taxas de juros nominais e efetivas, fique atento e compare Custo Efetivo Total (CET), que incorpora todos os custos envolvidos no financiamento, como o Seguro Habitacional, por exemplo.

Confira na imagem abaixo quais são os custos que englobam o custo efetivo total.

O que contempla o custo efetivo total

Como já dissemos, o novo banco escolhido por você será o responsável por toda a portabilidade e quitar a sua dívida junto ao banco de crédito de origem. Não se preocupe, você não vai precisar participar da interação entre os dois bancos. E mais, você passa a dever apenas para o novo banco credor, ok?

É possível fazer a portabilidade do financiamento imobiliário para outra pessoa?

Sim, é possível, mas antes, é preciso receber o aval do banco, que fará um processo de aprovação de análise de crédito, levando em conta a renda mensal do novo comprador e seu histórico como pagador.

Se depois da análise o banco aprovar, a outra pessoa passará a ser responsável pelo financiamento, e além de pagar pelo contrato, ela irá arcar com as prestações do imóvel.

Se quiser, o novo comprador também pode transferir o financiamento para um novo banco de sua preferência. Além disso, caso ele decida pagar o imóvel à vista, a dívida será quita e automaticamente ele passará a ser o proprietário do imóvel.

bem-te-vi: a solução que faltava para você economizar nas parcelas do seu financiamento imobiliário

Quem já tem um financiamento imobiliário já deve saber que o Seguro Habitacional é obrigatório. Neste artigo você pode conferir um pouco mais sobre o assunto.

Talvez o que muita gente não saiba é que cabe a você, e não ao banco, escolher com qual seguradora contratar esse seguro.

E foi pensando em ajudar você a economizar que a bem-te-vi chegou. Hoje somos a melhor opção do mercado e com as menores taxas.

Quer conferir o quanto você pode economizar voando com a gente? Utilize nossa calculadora da economia. Você vai se surpreender!